sex geschichten - sex geschichten - sex stories - sex stories - xnxx - xnxx - xnxx - xnxx - porno - xhamster - xhamster - hd porno - hd sex - xvideos - xvideos - sex videos - xvideos - brazzers - sex geschichten - pornhub - redtube - sex geschichten - sex stories - xhamster - xnxx - xvideos - youporn - brazzers - brazzers - porno - porno - brazzers - youporn - brazzers - hd porno - xhamster - xnxx - xvideos - youporn - porno - xhamster - xnxx - xnxx - xnxx - xnxx - xvideos - youporn

Aprovado projeto de Rose de Freitas que visa reduzir resíduos das barragens de mineração

Os membros da Comissão de Serviços de Infraestrutura, em reunião nesta terça-feira (14/05), aprovaram o projeto de lei 1452/2019, da senadora Rose de Freitas que visa a redução ou reaproveitamento dos resíduos das barragens de mineração. Com apenas dois artigos, o projeto de Rose de Freitas altera a Lei 12;334 de 2010, que estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB), como forma de harmonizá-la à Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabelecida pela Lei 12.305, de 2010, que dispõe, entre seus objetivos, a “não geração, redução, reutilização, reciclagem e tratamento dos resíduos sólidos, bem como disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos”.

Na justificação do projeto, a senadora Rose de Freitas, do Podemos do Espírito Santo, defendeu a redução da geração e o reaproveitamento de rejeitos de mineração, bem como seu reaproveitamento, e cita como exemplo do perigo representado pelas barragens as recentes tragédias ocorridas em Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais. Com a aprovação na Comissão de Infraestrutura, o projeto agora segue para exame da Comissão de Meio Ambiente (CMA).

O relator na CI, senador Carlos Viana (PSD-MG), observou que a atuação do Congresso Nacional tem levado as grandes mineradoras a mudar seus métodos de trabalho. O relator inseriu no texto emenda de sua autoria, que inclui as barragens industriais no escopo do projeto.

(com informações da Agência Senado)

foto: Luiz Wolff

Compartilhe esse post nas redes sociais!

Veja Também