Bolsonaro terá de priorizar Educação para reduzir desigualdades, diz Bacelar

Com quase 150 mil votos, o presidente do Podemos na Bahia, deputado federal Bacelar, vai para o segundo mandato com mais musculatura política. Ele teve votações expressivas na capital e no interior, onde fortaleceu laços e recrutou novas lideranças.“Estou agradecido aos baianos que acreditaram em nossas propostas para dar continuidade ao trabalho em Brasília, priorizando o ensino público de qualidade, a defesa do povo negro e o combate à intolerância”, declarou.

Ao retomar o trabalho no legislativo, o parlamentar usou a tribuna da Câmara para parabenizar o presidente eleito e defender a continuidade dos avanços no ensino público como forma de reduzir as desigualdades sociais no país. “No futuro governo Bolsonaro, tomara que o presidente eleito saiba utilizar a educação como um instrumento eficaz para libertar milhões de brasileiros da pobreza, mas até agora não houve sinalização nesse sentido”, provocou.

Bacelar voltou a defender uma reforma do ensino médio que seja amplamente debatida com a sociedade e valorize os professores. Ele também alertou para os riscos do projeto Escola Sem Partido. “O Ministério da Educação e instituições da sociedade civil têm bons projetos que podem resultar em um ensino público de qualidade, para atender às necessidades do filho do trabalhador. Se queremos mais para nossos alunos, não podemos calar nossos professores. Amordaçar os docentes, como prevê o Escola Sem Partido, é um retrocesso. Crianças precisam ter acesso à pluralidade de ideias, ao debate, ao pensamento livre. Não é doutrinar. É deixar que cada um forme sua própria visão de mundo.”

Compartilhe esse post nas redes sociais!

Veja Também